kayam-editMeu nome é Kayam Mendes, tenho 17 anos e sou morador do bairro Capão Redondo, São Paulo. Acabei de sair do Ensino Médio e, diferente do que se poderia imaginar, curti muito esses últimos anos de escola. Percebi que esse espaço é mais que um lugar de ensino, é uma mina repleta de boas histórias que, apesar de não aparecerem nas capas de jornais e revistas, merecem ser compartilhadas.

Assim nasce o Na Cola da Escola, pra destacar as iniciativas que fazem diferença na educação e merecem ir muito além da sala de aula.

Pra começar, resolvi falar de algo que está bem perto de mim: a Escola Estadual Jornalista David Nasser, onde estudei até 2013. Lá acontece um projeto que inverte papéis e dá aos alunos o poder – e o dever! – de falar.

Debater, ensinar, aprender

No pátio, 300 cadeiras alinhadas, quase todas ocupadas por estudantes. Quem tem a palavra, lá na frente, também é aluno. Ou melhor, alunos: um “contra” o outro, numa briga entre ideias e argumentos. Tudo isso é parte do projeto “Debates: discutindo ideias, preparando mentes”, que acontece desde o ano passado no Ensino Médio da David Nasser.

São os estudantes que preparam toda aula e, para ensinar, precisam aprender. O projeto foi incorporado ao plano pedagógico da escola por iniciativa do professor de Geografia, Francisco Oliveira Sá, 29 anos. Ele conta que a ideia surgiu de uma conversa com outros docentes sobre como estimular os estudantes a serem mais participativos.

fotos maquina 12-2013 388

“Eu sempre pensei em fazer um projeto onde o aluno pudesse discutir e argumentar mais sobre suas ideias e convicções”, conta Francisco.

Os debates treinam habilidades que serão utilizadas também no ambiente de trabalho, como, por exemplo, argumentação, persuasão e leitura. “Eu sabia que não poderia cometer erro algum”, conta Guilherme Schmidt, de 16 anos. “Semanas antes reunimos os debatedores e treinamos não só o conteúdo, mas também a forma de apresentá-lo. Demos nosso melhor a todo o momento”.

E, como dá pra ver nas fotos, todo mundo que participa do evento tem que estar arrumadinho, vestido com roupas “sociais”, como seria exigido num debate entre políticos ou mesmo numa dinâmica de emprego. Além de ser um treino pra esse tipo de situação, é uma boa oportunidade pra galera caprichar no visual!

São desenvolvidos temas geralmente cobrados nos vestibulares. Redução da maioridade penal, legalização da maconha e a construção da usina de Belo Monte são alguns deles.

Para Caio Vinícius, 18, o debate estimula a reflexão sobre assuntos polêmicos: “O debate nos força a ler e interpretar, para depois argumentar. Tomar posição nesses temas nos ajuda muito no vestibular”.

O debate é julgado por três bancas: uma por alunos que não têm a possibilidade de competir, outra pelos professores do Ensino Médio e outra formada pela direção e coordenação da escola.

fotos maquina 12-2013 531

Depois de crescer dentro da própria escola, chamando cada vez mais público, o projeto também passou a ser reconhecido fora dos muros da David Nasser e conta com a presença de estudantes de outras escolas e ex-alunos. Em 2014, eu serei um deles, e certamente vou voltar lá para acompanhar os debates e, se der, dar umas dicas pros mais novos :D.

Gabriela Leite, 17, é uma das pessoas que ouviram falar dos encontros e resolveu conferir. Aluna da Escola Estadual Leopoldo Santana, ela foi assistir ao último debate de 2013. “O projeto é ótimo. Podemos abordar os temas, tirar dúvidas e aprender mais”, conta a visitante, que pretende trazer sua escola para competir também. Essa, inclusive, é a ideia para os próximos bimestres: que os debates ocorram também em outros colégios, por meio de campeonatos e parcerias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s