Texto: Vinicius Cordeiro

O direito à saúde é uma das coisas que todo brasileiro tem garantido pela Constituição, que é a lei máxima do país.

É por isso que existem vários serviços de graça por todo o Brasil, mas que nem todo mundo sabe ou usa.

A camisinha, por exemplo, é distribuída gratuitamente em toda rede pública de saúde. Ainda assim, um em cada três jovens brasileiros nunca ou quase nunca usa camisinha, de acordo com um levantamento da Unifesp com 1.742 pessoas entre 14 e 25 anos, de 2014.

Além de poder acabar com uma gravidez indesejada, você corre o risco de contrair várias doenças que são transmitidas durante a relação, como o vírus da Aids.

Pra facilitar o acesso à saude, a gente listou abaixo alguns serviços gratuitos pra ajudar você na hora de se cuidar.

1) Camisinha de graça

Só em 2015, o Ministério da Saúde distribuiu mais de 552,4 milhões de preservativos masculinos e 22,3 milhões de preservativos femininos para todo o Brasil. A camisinha é distribuída gratuitamente em toda a rede pública de saúde. Se você não souber onde retirar a sua, dá uma ligada no Disque Saúde (136).

2) Anticoncepcionais femininos

Existem vários tipos de contraceptivos para as mulheres que são distribuídos de graça nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS): cartelas de pílula combinada, pílulas de emergência (pílula do dia seguinte), ampolas injetáveis, diafragma, entre outros.

3) Teste HIV

Existem dois tipos de teste pra diagnosticar se a pessoa tem ou não o vírus HIV: o teste a partir da coleta de sangue e o teste de fluido oral, que coleta a saliva da região da gengiva.

Mas atenção: esses testes detectam a presença do vírus 30 dias depois de você ter sido exposto ao risco. É o que a galera chama de Janela Imunológica (o intervalo de tempo entre a infecção e a produção de anticorpos contra o HIV no sangue).

Você pode buscar o local mais perto pra você fazer o teste clicando aqui.

4) Tratamento pós-exposição contra Aids

O tratamento chamado de profilaxia pós-exposição (PEP) serve para quem teve algum contato de risco com o vírus HIV em um período de até 72 horas. O ideal é que a galera tome os remédios nas primeiras 2 horas após a exposição ao risco. Pra saber o lugar mais próximo de você que oferece o tratamento é só clicar aqui.

5) Cartão SUS

Hoje em dia, 75% dos brasileiros têm o cartão do Sistema Único de Saúde. Ele te dá o direito de fazer vários atendimentos de graça, como consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas e coleta de exames, entre outros.

Se você ainda não tem o cartão, pode fazer na hora do atendimento em qualquer unidade de saúde ou pelo cadastro online. Depois, é só levar o protocolo de cadastro até uma unidade de saúde para que um agente consiga emitir o seu cartão.

6) Aplicativo TáNaMão

Você pode baixar o app TáNaMão no celular, inserir o que rolou na transa e o programa calcula o risco de cada uma das posições sexuais. Depois, ele ainda te indica os serviços que você deve procurar pra tratar ou prevenir doenças que podem ter rolado.

O software, indicado para maiores de 14 anos, está disponível para os sistemas Android, do Google, IOs, da Apple, e Windows Phone.

2 Comentários

  1. Excelente MATÉRIA , resta conferir se as unidades da rede pública dispoem dos remédios , contraceptivos etc. Como é feita a verificacao e controle desse sistema?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s