Nosso curso presencial, que acontece em 120 encontros (800 horas) entre março e dezembro, jornalistas, psicólogos, empreendedores e convidados participam do processo de formação que junta a introdução a conceitos jornalísticos com a mão na massa. Dez jovens, entre 16 e 21 anos, moradores das periferias de São Paulo, passam por um processo seletivo e recebem uma bolsa de R$500 mensais para participar das aulas e produzir conteúdo jornalístico com uma equipe de profissionais do mercado.

Além disso, focamos no desenvolvimento pessoal que usa conceitos como a Teoria U (uma metodologia para fazer uma equipe inteira aprender algo novo) para transformar a jornada de produção jornalística num processo de aprendizado técnico, mas também pessoal e auto-crítico.

A cada um dos três trimestres, o grupo aprofunda disciplinas fundamentais como apuração, edição, narrativa/roteiro, produção textual, etc e entrega um produto jornalístico em um formato específico e com um tema que nasce a partir de recortes dos jovens (uma reportagem multimídia sobre consumo e identidade do jovem periférico, um guia gastronômico sobre comida boa nas quebradas, uma reportagem investigativa sobre o jovem evangélico e a política nas igrejas, etc).

Grande parte dessas produções são distribuídas por parcerias com veículos de grande alcance na mídia online. Mas também presencialmente, em encontros realizados nos locais mapeados pela rede jovem da Énois no centro e periferias de São Paulo, gerando debate em torno dos temas abordados e também do processo de produção jornalístico.