Hackers urbanos

Hackers

 

Seu bairro tem espaços abandonados, canteiros sujos, praças capengas?
Tá esperando o quê para dar um tapa neles? Inspire-se em uma galera que,
como um hacker, buscou um caminho novo pra resolver um problema antigo.

Texto: Maria Nascimento
Fotos: Lucas Albin e Harrison Kobalski

A escadaria colorida que você vê na foto aqui ao lado, carinhosamente chamada de escadão, fica no Jardim Monte Azul, na zona sul de São Paulo. Ela nem sempre foi assim. Na real, o espaço andava bem esquecido pelo poder público, sem segurança ou iluminação. Até o ano passado, muitos dos seus degraus de cimento estavam quebrados, precisando de um reparo. Aí, o pessoal do coletivo Revitarte juntou vizinhos, amigos, artistas e voluntários e transformou o espaço em uma verdadeira obra de arte a céu aberto, que virou até ponto turístico. “As pessoas vêm aqui, param seus carros e tiram foto”, conta Patrícia Oliveira, 25 anos, integrante do grupo. “A gente não tinha noção da proporção que isso ia tomar”, confessa Leandro Lata, 27, também do coletivo.

O mais massa é que a comunidade toda se empenhou, por meio da arte, em melhorar o lugar onde vive. É justamente essa a proposta da Revitarte, uma turma de amigos que começou as reformas no bairro em 2012, com a pintura da casa de uma vizinha. O resultado foi reconhecido até pela prefeitura. Graças ao talentos das artistas e à cooperação da vizinhança – que se manteve resistente mesmo depois de uma chuva ter lavado de uma só vez o trabalho de um dia todo -, o local ganhou iluminação.

Em Salvador, o grupo Canteiros Coletivos faz um trabalho parecido, só que lá o lance é recuperar canteiros abandonados. Eles arrecadam ferramentas de jardinagem, terra, mudas e tinta para pintura de muros. Então, colocam a mão na massa, o jeito que encontraram para deixar a cidade mais lima e verde. “Sempre que surge a ideia de uma nova intervenção, programamos um encontro para planejá-la”, conta Débora Didonê, 35 anos, mobilizadora do movimento e educadora da ONG Cipó. “Nossa meta é formar grupos nos lugares em fase de recuperação para que os canteiros sejam mantidos pelos moradores do bairro”, explica.

Projetos como o Revitarte e o Canteiros Coletivos nascem de um mesmo impulso: a vontade de melhorar. Nos dois casos, o que mais conta é o espírito colaborativo. E está mais do que provado que tem muita gente a fim de ajudar. Quem sabe os seus vizinhos se animam?

#FicaDica

Revitalize!

1. Reúna seus amigos mais firmeza e proponha algo que possam fazer juntos para deixar o bairro mais bonito e agradável. O alvo pode ser uma praça, uma quadra, um muro…

2. Converse com os vizinhos, saiba como cada um pode contribuir e divida as tarefas. Registre o processo em fotos ou vídeo. Ao jogar na rede, mais pessoas podem se inspirar.

3. Busque referências. Conhece a Agência PapaGoiaba, do Rio de Janeiro? É um projeto de comunicação formado por 40 jovens, dê uma olhada: fb.me/agenciapapagoiaba. Tem também o OPNI, um coletivo de arte urbana: grupoopni.com.br.