Énois inicia Mapa do Jornalismo Local

 Mapeamento busca veículos de comunicação periféricos nas 40 cidades de São Paulo para entender a cobertura local

Hoje, temos 21 milhões de habitantes nas 40 cidades que compõem São Paulo e região metropolitana. Grande parte dessa população é migrante e trouxe consigo hábitos e costumes locais pouco divulgados e valorizados nos territórios. Queremos identificar iniciativas para compreender como as periferias dessas regiões se reconhecem e o que sabem e divulgam sobre a informação e a produção cultural local. E a partir desse levantamento, criar um mapa de difusão e democratização cultural periférico dos municípios, que ficará disponível em um site criado para o projeto.

O Mapa do Jornalismo Local é realizado com incentivo do Programa Municipal de Apoio a Projetos Culturais da Prefeitura de São Paulo (Promac) e é patrocinado pelo Facebook, pela Marsh McLennan e pela MN Tecidos. 

O que vamos fazer?

A partir de uma pesquisa realizada por quatro jovens mulheres, comunicadoras e moradoras de territórios periféricos, nossa meta é levantar dados dos veículos jornalísticos e de difusão cultural nas bordas dos 40 municípios de São Paulo, mapeando as regiões cobertas por eles e formando um grande mapa gratuito das iniciativas que trabalham pela democratização da cultura e do jornalismo nas periferias. Além disso, queremos dar consciência do quanto as periferias sabem sobre si mesmas e se acompanham, contar histórias da relação entre a difusão cultural, as narrativas, a cobertura, a divulgação dos territórios e seu desenvolvimento local, e também gerar conversas e apontar caminhos em direção à valorização da produção de cultura e informação local.

Área de abrangência

O mapeamento vai contemplar veículos e canais de difusão cultural nas periferias da capital paulista e dos 39 municípios que compõem a região metropolitana de São Paulo: Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã (norte); Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano (leste); Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul (sudeste); Cotia, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista (sudoeste); Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba (oeste).

Caminhos do projeto

Formação: Todo o mapeamento e produção dos eventos está sendo feito por quatro jovens das periferias de São Paulo e região metropolitana, que passam por uma formação em jornalismo cultural, mapeamento de iniciativas (baseado na metodologia do Prato Firmeza) e produção de eventos.

Mapeamento: O grupo fará um levantamento de dados dos veículos de difusão

cultural nas bordas de São Paulo, mapeando as regiões cobertas por eles e formando um grande mapa gratuito das iniciativas que trabalham pela democratização da cultura nas periferias.

Distribuição: Além do mapa de difusão cultural das periferias, vamos gerar conversas sobre cultura na periferia com o conteúdo produzido e produzir (por meio de chamada pública para jornalistas locais) duas reportagens a serem distribuídas nos territórios e com parceiros de mídia nacional, como UOL e Agência Jovem de Notícias, além de outras mídias independentes. 

Conheça quem faz o Mapa de Jornalismo Local da Énois

Nina Weingrill

Diretora operacional do Mapa de Jornalismo Local

Co-fundadora da Énois e da Escola de Jornalismo. Formou‐se em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, tem pós‐graduação em Marketing Digital – onde desenvolveu o projeto online da Escola de Jornalismo – e MBA em Gestão de Projetos, ambos pela ESPM. É fellow do International Center for Journalists (ICFJ) onde pesquisa ferramentas e metodologias para o desenvolvimento de jornalismo local.

Jamile Santana 

Gerente do Mapa de Jornalismo Local

É jornalista com 11 anos de experiência em cobertura local. É pós-gradudanda em Jornalismo de Dados, Automação e Storytelling e  especialista em Transparência Pública pela Escola Nacional de Administração Pública (ENAP).  

Gisele Alexandre

Coordenadora do Mapa de Jornalismo Local

Jornalista com especialização em Políticas Públicas e Projetos Sociais, atua há 15 anos no jornalismo periférico no distrito do Capão Redondo (SP). É podcaster, repórter, comunicadora social, articuladora territorial, educomunicadora e ativista. Em 2020, fundou o Manda Notícias, podcast jornalístico que tem como missão levar informação de qualidade e promover a cultura periférica na zona sul de São Paulo.

Ana Cristina da Silva Morais 

Pesquisadora do Mapa de Jornalismo Local

Moradora do Capão Redondo e arquiteta e urbanista formada pela FAUUSP. Desde a graduação, participa de projetos de pesquisa e extensão dentro da área do planejamento urbano e habitat. Desde 2017, atua em redes, coletivos e instituições da periferia da zona sul de São Paulo que, de modo geral, atuam politicamente para a transformação da realidade a partir de saberes do próprio território.

Ariane Costa Gomes 

Pesquisadora do Mapa de Jornalismo Local
Mora em Osasco na Grande São Paulo. Desde 2015 colabora com a Agência Mural de Jornalismo das Periferias contando histórias da cidade.

Jessica Suellen Palmeira Silva

Pesquisadora do Mapa de Jornalismo Local
Mestranda com bolsa CNPQ pela PUC. Colabora escrevendo sobre a região de Mogi das Cruzes para a Agência Mural de Jornalismo das Periferias desde 2013.

Katia Flora dos Reis

Pesquisadora do Mapa de Jornalismo Local

Atua como correspondente da Agência Mural, no Grande ABC. Escreve matérias sobre periferias, cultura, política e direitos humanos. Tem textos na Folha de São Paulo, The Intercept Brasil, Perifa Connection e Prato Firmeza. Em 2020, ganhou o prêmio ICFJ reportagem sobre a covid-19. 

Skip to content