RA #21 | Como criar uma política de auxílio emergencial na redação

Desde o começo da pandemia, os jornalistas têm trabalhado muito para levar informação correta à população. A crise sanitária, por outro lado, escancarou as vulnerabilidades da profissão. Vocês sabiam que o Brasil é o país que registrou o maior número de jornalistas mortos por covid-19 no mundo?

O dado do dossiê “Jornalistas vitimados por covid-19“, elaborado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e divulgado neste mês de abril, nos leva a pensar: o que estamos fazendo para proteger os jornalistas nesse contexto? Será que é possível pensar em uma política de cuidado e auxílio emergencial para nós neste momento?

A Énois conseguiu desenhar uma política que se transformou num fundo de RH permanente. A Amazônia Real aumentou o tempo dos contratos e valor dos pagamentos, para garantir que na pandemia o profissional não fique sem recursos. A Agência Mural implementou uma ajuda de custo para internet e compra notebooks para toda a equipe fixa e smartphones com as linhas pagas pela organização. 

Quer conhecer mais sobre essas iniciativas? Então chega junto no próximo Redação Aberta. Desta vez, vamos falar sobre como implementar políticas de auxílio emergencial na redação. 

Serviço

Redação Aberta | Como criar uma política de auxílio emergencial nas redações

Com Amanda Rahra, diretora institucional da Énois, Cíntia Gomes, diretora de comunicação institucional da Agência Mural de Jornalismo das Periferias, e Kátia Brasil, co-fundadora e editora-executiva da agência Amazônia Real

Data: 04/05, das 10h às 11h30, via Zoom

Inscreva-se: bit.ly/redacao21

O Redação Aberta é uma parceria da Énois com o City Bureau. Acesse os conteúdos das edições anteriores clicando aqui. 

Skip to content