RA #22 | Como buscar o equilíbrio emocional após um ano cobrindo a pandemia

Oi, aqui quem fala é Alice de Souza, coordenadora de sistematização da Énois. 

Tudo bem?

Essa parece ser uma pergunta cada vez mais complexa de se fazer. É difícil encontrar alguém que esteja bem, principalmente se essa pessoa for jornalista. Alguns estudos acadêmicos sugerem que, pelo menos, oito em cada dez jornalistas irão enfrentar algum evento traumático ao longo da vida profissional. A questão é que a covid-19 trouxe uma série desses episódios de uma vez. O resultado são profissionais exaustos, cansados e estressados, com sinais de ansiedade e depressão.

O estudo Journalism and the Pandemic Project, do International Center for Journalists (ICFJ) e do Tow Center for Digital Journalism da Columbia University, trouxe um alerta: 70% dos jornalistas avaliaram os impactos psicológicos e emocionais da crise da covid-19 como o aspecto mais difícil do trabalho. Outra pesquisa, da Federação Internacional dos Jornalistas (IFJ), aplicada no Brasil pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), é ainda mais específica: 61,25% dos jornalistas brasileiros entrevistados relataram aumento da ansiedade e do estresse.

O problema atinge jornalistas com anos de carreira na mídia tradicional, como mostra levantamento do Reuters Institute e da Universidade de Toronto, e também a galera que faz comunicação na periferia brasileira. 

A pandemia pode ter sido o estopim de um problema antigo na profissão, mas que costumava ser jogado para debaixo do tapete, seja pela importância de narrar a próxima notícia ou porque falar de saúde mental ainda é um tabu no jornalismo. Somos uns dos primeiros a responder às crises, mas dos últimos a reconhecer que estamos em crise.

E já que não dá mais para negar essa realidade, como você está lidando com ela? Como as redações podem criar espaços emocionalmente equilibrados? Quais as estratégias existentes para jornalistas e comunicadores identificarem sinais de estresse e evitar a sobrecarga mental? 

Nossa ideia é respondermos a essas perguntas juntos e nos acolhermos no próximo Redação Aberta, encontro mensal que realizamos na Énois para falar sobre jornalismo e diversidade. Desta vez, vamos falar sobre “Como buscar o equilíbrio emocional após um ano cobrindo a pandemia”. 

Nossos convidados serão: João Frey, chefe de redação do Congresso em Foco e fundador da Livre.jor, e Guilherme Valadares, diretor de pesquisa no Instituto PDH e professor de equilíbrio emocional certificado pelo programa CEB (Cultivating Emotional Balance).

Serviço

Redação Aberta | Como buscar o equilíbrio emocional após um ano cobrindo a pandemia

Com João Frey, chefe de redação do Congresso em Foco e fundador da Livre.jor, e Guilherme Valadares, diretor de pesquisa no Instituto PDH e professor de equilíbrio emocional certificado pelo programa CEB (Cultivating Emotional Balance).

Link de Inscrição: bit.ly/redacao22

Data: 01/06, das 10h às 11h30, via Zoom

O Redação Aberta é uma parceria da Énois com o City Bureau. Acesse os conteúdos das edições anteriores clicando aqui. Doe para a Énois e ajude a gente a continuar impulsionando a diversidade no jornalismo: benfeitoria.com/enois

Em caso de dúvida, escreva para mim: [email protected]

Um abraço, 

Alice de Souza

Coordenadora de Sistematização

Skip to content